Fernando Prestes e sua fundação

Fernando Prestes e sua fundação

Última atualização em 06/03/2021, 15:26h por A Trombeta

Tenho buscado frequentemente informações documentais sobre a fundação de Fernando Prestes como núcleo urbano. Antes de continuar com esse argumento, quero mencionar o livro “Cidade de Fernando Prestes – Resgate de sua memória” que sou co-autor escrito entre 1987 e 1990, que traz no capitulo Aspectos Humanos no item Povoamento, à pagina 44, algumas referências sobre o que seria nossa fundação, ou melhor, o povoamento, não mencionando a formação do núcleo urbano.

Em nosso livro não fica claro quando isso se deu e as informações contidas foram obtidas com entrevistas de antigos moradores carecendo de possível bibliografia ou documentos pertinentes para cravar uma data, um ano pelo menos. Mencionamos no segundo parágrafo da página 44 que, Leonel José Ferraz comprou terras às margens esquerda do Ribeirão Mendes em 1891 que construiu uma casa e começou a exploração de madeira. Falamos de Francisco Sales de Almeida Leite no parágrafo terceiro que em 1894 comprou terras e plantou café na Fazenda Albertina. Em seguida já fomos para 1903 com a chegada de José Agustoni que também comprou terras onde é a sede do nosso município. Nota-se um hiato de informações sobre a criação do núcleo urbano e é isso que busco.

A dúvida paira se existimos como núcleo urbano antes de 1900 ou depois. Hoje já posso afirmar categoricamente que em 6 de abril de 1899 já existíamos. Ainda vou refinar essa busca, porque acredito que surgimos um pouco antes até. Mas vamos a minha descoberta em 6 de abril de 1899.

Pesquisando um acervo do jornal “O Atalaia” de Jaboticabal notei em sua edição nº22 de 6 de abril de 1899, à página 2, há uma série de anúncios de um estabelecimento comercial denominado “Casa Sorocabana” que de maneira até inusitada menciona um título e em seguida sugere seus produtos e uma dessas publicidades traz “FERNANDO PRESTES Última novidade em chapeos, recebeo a Casa Sorocabana”. Deixando claro que já existíamos e inclusive sugeria que comprássemos chapéus deles.

Como disse vou refinar ainda mais a busca porque acredito que tenhamos surgido antes de 1899. Para uma loja em Jaboticabal fazer um anúncio direcionado oferecendo um produto era sinal de que havia muitas cabeças que usavam chapéus na época..

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *