Funcionário de supermercado de Agulha é interceptado e roubado no trajeto que liga a F. Prestes

Funcionário de supermercado de Agulha é interceptado e roubado no trajeto que liga a F. Prestes

Última atualização em 18/02/2021, 15:35h por A Trombeta

Na tarde de ontem (17/02), por volta das 15h30, G.L.F. funcionário do Supermercado Belucci, situado em Agulha foi interceptado e roubado na Via de Acesso “Armado Alves da Cunha” (SPA 348/310), quando se dirigia ao Banco do Brasil para depositar o movimento bancário.

Segundo a polícia, funcionários do supermercado fazem o trajeto quase que diariamente aos bancos em Fernando Prestes, pois o estabelecimento comercial funciona como correspondente bancário tendo em vista que o distrito de Agulha não possui agência bancária e nem mesmo posto de atendimento.

Ontem a tarde, G.L.F. funcionário do supermercado, com um veículo VW Kombi fazia o trajeto entre Agulha e Fernando Prestes pela mencionada estrada, quando na altura do quilômetro 4, foi interceptado por um caminhonete GM S/10, cor preta, cabine dupla ocupada por um casal no banco traseiro e o motorista, todos encapuzados. Ao parar a Kombi o funcionário foi rendido pela mulher armada com uma pistola que desceu da pick-up juntamente com o homem que estava ao seu lado.

Na sequência sob a ameaça da criminosa, o funcionário foi obrigado a continuar na direção da Kombi seguindo o trajeto indicado por ela. Passaram por Fernando Prestes e rumaram para Cândido Rodrigues, pela Vicinal “Antonio Caroni”. Tomaram a via de acesso que liga Cândido Rodrigues a rodovia Washington Luís (SP-310) sentido capital. Em seguida pegaram a rodovia Carlos Tonani (SP-333) e em Jaboticabal entraram na rodovia que liga a Guariba. Nota-se que nesse trajeto não existe nenhuma praça de pedágio.

G.L.F. não soube precisar se a caminhonete o seguiu, mas disse a reportagem por telefone, que o homem ficou abaixado ao seu lado na Kombi,  enquanto a mulher ficou no banco de trás usando o celular e o ameaçando com a arma.

Já nas imediações de Guariba, o homem que estava ao seu lado tomou a direção da Kombi e seguiam em frente quando acabou o combustível do veículo. “Amarraram minhas mãos com um enforca gato (abraçadeira de nylon) e mandaram que eu corresse em meio a um canavial sem olhar para trás. Naquele momento achei que levaria um tiro nas costas e morreria” desabafou G.L.F.

A vítima disse que correu desnorteado em meio ao canavial e quando de repente tinha retornado a rodovia. Avistou uma casa nas proximidades da rodovia e pediu socorro. Depois encontrou a Kombi abandonada e percebeu que malote com dinheiro tinha sido roubado. A comunicação da ocorrência do roubo foi feita em Guariba, que deverá encaminhar o expediente para que seja investigado pela polícia de Fernando Prestes. A polícia não informou a quantia que foi roubada.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *