Perfil fake difama vereadores e vira caso de polícia em Fernando Prestes

Perfil fake difama vereadores e vira caso de polícia em Fernando Prestes

Última atualização em 26/02/2021, 09:07h por A Trombeta

Na última terça-feira (23/02) uma postagem veiculada no Facebook acabou virando caso de polícia em Fernando Prestes. Os vereadores Geraldo da Silva, Wilson Villela, Douglas de Oliveira, Nivairdo Marcatto e Arnaldo de Jesus entenderam que tiveram os nomes e imagens expostas na publicação de maneira ultrajante e portanto registraram ocorrências policiais de crimes contra a honra: calúnia, injúria e difamação, tendo com um dos autores o suposto titular do perfil Frede Wilson Marques.

A postagem traz fotos dos vereadores mencionados com uma tarja vermelha escrito “Marionete do Junior Luchetti” referindo a Bento Luchetti Junior prefeito na gestão 2017-2020. Além de uma foto da fachada da Câmara Municipal com uma tarja dizendo “Vergonha!!! Escolha e alugue seu vereador da oposição”. No texto que acompanha as fotos há dizeres como: “deixando claro que lá estão somente pelo salários, (que não é pouco), se isentando da responsabilidade da fiscalização do Executivo, deixando a população no escuro e concordando com a corrupção”. Após algumas horas, a postagem foi editada e o nome e a foto do vereador Arnaldo de Jesus foi excluída.

O perfil que publicou a postagem, denominado “Fernando Prestes”  traz em sua foto de perfil a bandeira oficial do município de Fernando Prestes e na capa, o logotipo da atual gestão municipal com os dizeres “Prefeitura Municipal de Fernando Prestes – Construindo um novo futuro”, mas em lugar algum menciona se é ou não um perfil oficial e também não consta o titular ou administrador do canal. No entanto é claro e notório por algumas postagens de natureza particular e familiar que o atual administrador do perfil é Frede Wilson Marques. A reportagem deste jornal fez contato via fone com Juliana Remondini Jurcovich, secretária de Administração da Prefeitura Municipal de Fernando Prestes que a municipalidade não possui perfis e apenas páginas no Facebook e portanto não é titular do perfil “Fernando Prestes”.

Além da ocorrência registrada contra o mencionado perfil e seu suposto administrador foi registrada outra ocorrência constando vários autores de crimes contra a honra cometidos por pessoas durante a live da sessão ordinária da segunda-feira. As falas dos comentários ultrajantes foram “printadas” e entregues a polícia. As sessões são transmitidas em forma de live ao vivo pelo Facebook e os internautas tem a possibilidade de comentar durante a transmissão.

As ocorrências serão apuradas pela Polícia Civil de Fernando Prestes e em seguida encaminhadas a Justiça da Comarca de Taquaritinga. Ronnie Boaro, advogado que acompanha os casos dos vereadores disse que deverá acionar os autores por danos morais.

Para entender o caso

Na última segunda-feira (22/02) ocorreu a primeira sessão ordinária da nova legislatura da Câmara Municipal de Fernando Prestes e várias matérias foram apresentadas pelos vereadores e pelo Poder Executivo.

O motivo da postagem difamatória contra os vereadores mencionados foi a não aprovação de dois requerimentos apresentados pelo vereador Mizael Gibertoni. Um deles requeria que fosse aprovado e encaminhado ao Ministério Publico uma investigação feita pelo requerente sobre valores de aquisições de alimentos usados pelo Centro de Convivência do Idoso de Fernando Prestes. Outra matéria rejeitada foi a de solicitar a Prefeitura Municipal o envio bimestralmente de contas de consumo de combustível usados em veículos da municipalidade, retroagindo a gestão passada, mais precisamente ao ano de 2020.

Com a publicação da postagem no perfil fake, os ânimos políticos retrocederam ao tempo da eleição. O vereador Villela publicou em seu perfil no Facebook que “A internet não é uma terra sem lei, é crime usá-la para divulgar falsas verdades e denegrir o caráter de um homem!” e discorreu sobre os requerimentos que não aprovou.  

O vereador Douglas disse que pretende trabalhar para que o município progrida, lamentou pelos crimes e enviou a seguinte nota a este jornal: “Desde a primeira sessão os vereadores da ‘oposição’ se mostraram aliados à administração atual. Aprovaram quase R$550.000,00 em aberturas de créditos especiais para compra de veículos para os setores, compra de materiais permanentes, etc..

Nesta segunda sessão aprovaram uma isenção de multas e juros para que os inadimplentes regularizem suas dívidas com a prefeitura, e também uma reformulação no conselho de Educação para melhoria deste setor.

Mas os pregadores do ódio, do rancor de nosso município se firmam em fatos de interesses isolados para fazer com que a rivalidade fique cada dia mais acirrada, fazendo com que o nosso município fique preso na era medieval (da ignorância e do desenvolvimento)”.

Em nota conjunta os vereadores disseram entender que cada pessoa se expresse como achar conveniente de acordo com seus preceitos e preferências e portanto discordar da posição dos legisladores é direito de qualquer um. No entanto sempre se pautando pelo respeito, individualidade de cada um e principalmente como seres humanos. Mas pelo contrário escracharam de forma vexatória os vereadores Geraldo, Villela, Nivairdo, Douglas e Arnaldo de forma pública nas redes sociais.

Outro lado

O jornal A Trombeta contatou hoje pela manhã Frede Wilson Marques, para que pudesse ser ouvido. No entanto, não atendeu o deadline proposto (9h30 de hoje) e não retornou o contato até a conclusão e publicação deste conteúdo.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *