Casa Paroquial de Aparecida é invadida por ladrões e roubada

Casa Paroquial de Aparecida é invadida por ladrões e roubada

Última atualização em 14/06/2022, 7h38min por A Trombeta

Ontem (10/05) por volta das 20h três ladrões armados com revolveres e uma faca invadiram a Casa Paroquial de Aparecida de Monte Alto, renderam algumas pessoas que participavam de um reunião e roubaram diversos pertences  e dinheiro da igreja.

Segundo informações preliminares acontecia na Casa Paroquial do distrito de Aparecida de Monte Alto, uma reunião entre o padre Sebastião Viana, Wagner Borges, Mara Mota e Edson Orlandini. Em determinado momento dois ladrões pularam o portão que estava fechado e adentraram no interior da residência pela porta principal. De imediato as pessoas que estavam na reunião foram rendidas e colocadas no banheiro e após revirarem todos os cômodos trancaram as vitimas em um quarto.

Sempre sob ameaça de matar as vitimas, os ladrões roubaram celulares, alianças, joias que estavam no corpo das pessoas e certa quantia em dinheiro pertencente à paróquia, que estava guardado no interior de um móvel.

Após efetuarem o roubo os ladrões fugiram. Ninguém ficou ferido e até o momento ninguém foi preso ou identificado.

Veículo de Ariranha

Segundo informações da polícia foi localizado em Ariranha, no início desta madrugada um veículo VW Gol com os celulares das vitimas. Esse automóvel fora furtado ontem na tarde em Ariranha. A polícia acredita que os criminosos são daquela cidade.

Não é a primeira vez que a Casa Paroquial é roubada

Em 2018, no dia 24/12, três criminosos encapuzados e armados entraram na Casa Paroquial em Aparecida de Monte Alto renderam o padre Sebastião Viana e roubaram R$1.000,00, alguns pertences e o veículo da paróquia um GM Onix.

Naquela ocasião, segundo a polícia, os ladrões entraram na Casa Paroquial pelos fundos do imóvel pulando um muro. Em seguida abriram uma porta e foram até os aposentos do sacerdote. Com o cadarço de um tênis os ladrões amarraram o padre e o trancaram em um dos banheiros da casa.

Os criminosos roubaram além do veículo e o dinheiro, um notebook, uma TV, um celular e um cálice de consagração. O padre disse à polícia que os ladrões pediam em todo momento se existia cofre na casa. Diante da negativa e ausência de cofre levaram o que puderam carregar.

Não há informação de que o crime de 2018 tenha sido esclarecido.

Foto de capa: Arquivo Jornal A Trombeta

Publicidade

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.